Sinvastatina: efeitos colaterais

A sinvastatina é um medicamento utilizado para reduzir os níveis de colesterol no sangue. Ele faz parte de uma classe de medicamentos que são responsáveis por inibir a HGM-CoA redutase. Esse medicamentos, também chamados de estatinas conseguem diminuir o colesterol sanguíneo através da inibição da enzima que fica no fígado, ela que é responsável por produzir o colesterol. 

sinvastatinaEssas estatinas, também trabalham no sangue reduzindo o LDL que é o colesterol ruim e aumentando o HDL que é conhecido como colesterol bom. Além disso ajudam a diminuir os níveis de triglicerídeos, além de prevenir o desenvolvimento de doenças nas artérias caronárias que podem ocorrer quando os índices de LDL estão elevados.

Sendo assim, o consumo do medicamento pode ser muito positivo para o combate ao colesterol, mas em contrapartida o seu uso pode desenvolver uma série de efeitos colaterais.

Por isso, é importante que o uso desse tipo de remédio seja sempre feito através de um acompanhamento médico. Já que, os medicamentos tendem a reagir diferente de acordo com cada tipo de organismo.

Abaixo estão explicados os principais efeitos colaterais que podem ser produzidos pelo uso da sinvastatina.

Sinvastatina: efeitos colaterais

Dores musculares: Este é um dos principais efeitos observados em pacientes que utilizaram a sinvastatina para amenizar os problemas de colesterol. Essa dor, pode ainda vir acompanhada de cansaço, fraquezas e dores nos músculos. 

Danos no fígado: O sinvastatina pode fazer com que o fígado passe a produzir mais enzimas, e quando isso ocorre pode ser necessário parar de usar o medicamento. Durante o tratamento com sinvastatina também é importante não ingerir bebidas que contenham álcool.

*Outros efeitos que podem ser observados são no setor digestivo, como náuseas, diarreias e prisão de ventre.

*Além disso, ainda podem ser observados outros aspectos como a queda de cabelo.

Os efeitos colaterais da sinvastatina podem variar muito de acordo com cada organismo, podendo ser estes mais comuns até mesmo apresentando casos raros. Por isso é essencial que ocorra o acompanhamento médico durante todo o período de tratamento com o remédio. Assim que aparecerem sintomas de efeitos colaterais, o médico responsável deverá ser informado para ajustar a dosagem ou até mesmo cortar o medicamento.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Saúde Certo © 2012 Todos os direitos reservados